Os segredos que os otimistas não te contaram e que podem te ajudar neste momento

Atualizado: Out 7

otimismo, segredo
Os segredos que os otimistas não te contaram

Estamos passando por um momento delicado, assustador, uma crise sem precedentes. Todos os dias somos lembrados disso quando saímos à rua e precisamos colocar máscara, passar álcool gel, limpar os sapatos ao voltar para casa e higienizar a casa com muito mais frequência que fazíamos antes. Mesmo quando não saímos, também somos lembrados de que há um vírus lá fora, circulando com toda velocidade. Não bastasse estes lembretes que fazem questão de testar nossa vulnerabilidade, a mídia e as redes sociais nos bombardeiam com más notícias, as quais comentamos, compartilhamos e damos mais atenção do que deveríamos.


E assim estamos sendo alimentados diariamente pelo vírus, o vírus da negatividade, do pessimismo e do medo. A longo prazo, um vírus com um efeito muito pior para a maioria das pessoas.


Talvez você esteja pensando que o medo é natural, que o pessimismo ajuda a nos proteger e que não podemos ignorar o perigo e as consequências de tudo isso.


E você está certo sobre isso, em partes. Temos a tendência ao que a ciência chama de viés negativo. Nossos antepassados nos "presentearam" com este cérebro mais alerta ao perigo, mais negativo e pessimista, justamente para se protegerem dos perigos reais que enfrentavam.


Estamos em um perigo real, e temos um cérebro que nos protege. Uau, então está tudo na sua perfeita ordem. Não, não está.


Os efeitos do pessimismo e da frequência com que sentimos as emoções negativas para a nossa saúde física e mental são devastadores, além de causarem o fenômeno que eu denomino de paralisia de ação. E este fenômeno nos faz colocar um foco tão grande nas coisas ruins que estão acontecendo que a solução para tudo isso torna-se quase impossível.


Mas se é uma tendência natural o tal viés da negatividade, como algumas pessoas conseguem manter-se praticamente imunes a este viés? Elas não são alienadas. Pelo contrário, são alertas, precavidas, presentes e conseguem entrar em uma espiral positiva de movimento.


Elas são otimistas! E por mais que você tenha aprendido que otimismo cria uma realidade ilusória e impossível de alcançar, que gera conformismo, falta de ação e que não leva a nenhum lugar em um momento de crise, a ciência diz que é exatamente o contrário.


A ciência comprovou que nosso cérebro reconhece os comportamentos e sentimentos mais comuns. Se você fica exposto a eventos negativos, a pessoas que pensam e agem negativamente, seu cérebro se acomoda e entende que este é o caminho natural. Mas se você reage de outra forma, começa a treinar seu cérebro para reações e emoções diferentes, para que se tornem comuns, fazendo com que emoções consideradas negativas e adversidades não ganhem tanto peso.

Martin Seligman, o principal porta-voz da Psicologia Positiva, destaca o uso das nossas forças pessoais, ou forças de caráter, como um dos principais antídotos para a infelicidade.

Todos nós possuímos humor, generosidade, otimismo, bondade, vitalidade e mais uma série de forças. São qualidades que já temos, mas muitos não sabem como ativá-las.

E se você já possui, elas fazem parte de você. Estão aí. Talvez você não tenha precisado desenvolvê-las, ou tenha feito um mau uso de uma determinada força, o que fez com que você a reprimisse.

Está claro que o que os otimistas fazem é usar cada vez mais estas qualidades positivas que eles possuem? E que quanto mais eles utilizam mais fortes elas serão e mais elas irão operar a seu favor?

Agora veja alguns segredos dos otimistas que farão com que você ative o otimismo sem correr riscos:

1. A capacidade de transformar os problemas em oportunidade


O otimista adora um problema. Aliás, nem chama problema de problema. Todo e qualquer problema, ou desafio, é uma oportunidade que sempre irá trazer algum resultado para ele. Positivo ou negativo, ele sabe que no mínimo, trará um bom aprendizado.


2. Olhar para o que deu certo

O otimista não perde seu tempo se lamentando com o que não deu certo. Ele consegue reconhecer seus erros e reconhece com facilidade seus acertos. E usa-os para fortalecer ainda mais seu otimismo.

3. Emitir palavras positivas

O otimista raramente diz que não vai dar certo, que é errado, que é perigoso...ele aprendeu que as palavras também têm poder, pois expressam nosso pensamento e nossas emoções. Têm o poder de nos fazer partir para a ação ou nos paralisar. Elas podem torná-lo um grande vencedor ou um grande perdedor.

4. A capacidade de enxergar além

O otimista normalmente é um visionário. Não tem medo do futuro e mesmo quando tudo parece impossível, consegue enxergar além, o que faz com que ele dê muitos passos em direção ao que ele quer

5. O ato de alimentar a fé e a esperança

O otimista acredita, com vontade e com verdade. Ele tem fé nele mesmo, vê a solução onde ninguém vê, não perde a esperança jamais, e só desiste quando tentou todas as possibilidades.

6. A capacidade de transmutar o negativo

O otimista aprende a criar um escudo protetor contra sentimentos e emoções negativas. Ele geralmente reage aos eventos de uma forma positiva. Treina e aprimora o cérebro, até chegar ao ponto de não dar mais tanta importância aos estímulos negativos, sempre acreditando e usando o mindset a seu favor.


7. O otimista tem os pés no chão


O otimista sabe que apenas o otimismo não garante o resultado, que é preciso esforço, dedicação, conhecer o cenário e as variáveis. E, ao contrário do que muitos pensam, não enxerga o mundo com óculos cor de rosa.


Agora que você já sabe os segredos dos otimistas, que tal trazer um pouco disso para a sua vida?


Um exercício bem fácil para você fazer para entender o quanto otimismo pode te ajudar, é olhar para o seu desafio e fazer perguntas relacionadas aos 7 segredos que citei acima. Use as perguntas do exemplo e transforme-as para a sua realidade:


Utilizando o segredo 1


- E se este problema fosse uma oportunidade?


Utilizando o segredo 2


- E se eu começasse a olhar para o que deu certo / O que deu certo até agora?


Utilizando o segredo 3


- Quais palavras positivas eu poderia utilizar nesta situação para conseguir me movimentar? / Quais palavras que eu posso substituir em meu discurso que poderão me ajudar?

Utilizando o segredo 4


- De que maneira eu posso enxergar esta situação? / O que de diferente eu preciso incluir na minha forma de enxergar a situação?



Utilizando o segredo 5


Eu acredito no que estou querendo fazer? O que eu posso pensar em relação a situação para ter mais esperança?


Utilizando o segredo 6


O que eu posso incluir de positivo em meu pensamento sobre a situação para minimizar o negativo?


Utilizando o segredo 7


O que eu posso e o que eu não posso mudar nesta situação? / O que eu posso fazer em relação ao que eu posso mudar? Qual é o esforço necessário para alcançar esta mudança?


Você deve ter percebido que encarar a vida de forma otimista é uma escolha. E toda escolha tem consequências. E um tempo para trazer resultados. Comece aos poucos e observe os resultados de seus pequenos passos.


Quer saber mais sobre o assunto? Baixe o Guia Autenticidade sem Medo - Caminhos para a Reconexão.




Cintia Suplicy

Psicóloga, Multipotencial, Otimista e Especialista em Psicologia Positiva

Wiegrow - Soluções para a Vida

242 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo